JENIPAPO FM
Publicidade
Lagarta/SE
Min.
Máx.
Preço médio da gasolina e do diesel nas bombas termina 2018 em alta
03/01/2019

Preço médio da gasolina e do diesel nas bombas termina 2018 em alta Levantamento com números da ANP mostra alta dos combustíveis acima da inflação; já nas refinarias, o valor cobrado pela Petrobras recuou no ano. O preço médio da gasolina e do diesel terminou o ano em alta para o consumidor final, embora nas refinarias o valor cobrado pela Petrobras tenha recuado em 2018. Segundo dados divulgados nesta quarta-feira (2) pela Agência Nacional do Petróleo, do Gás Natural e dos Biocombustíveis (ANP), na última semana o preço médio da gasolina nas bombas ficou em R$ 4,344 por litro, e o do diesel, em R$ 3,451. Com isso, a três dias do final do ano, os preços acumulavam em 2018 alta de 5,97% e 3,75%, respectivamente. O valor da gasolina e do diesel nas bombas representa uma média de preços calculada pela ANP a partir dos dados coletados nos postos e, portanto, pode variar de acordo com a região. As altas fica acima da inflação esperada para 2018, de 3,69% segundo o relatório “Focus”, do Banco Central. A estimativa leva em conta o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), a inflação oficial do país. Preços dos combustíveis em 2018 — Foto: Arte G1 Preços dos combustíveis em 2018 Refinarias O aumento acontece em meio ao recuo dos valores dos combustíveis nas refinarias. De acordo com dados disponibilizados pela Petrobras e compilados pela agência Reuters, até sexta-feira (28) o preço médio da gasolina nas refinarias acumulava recuo de quase 11% em 2018, a R$ 1,5087 por litro. No caso do diesel, a retração é de cerca de 4,6%, cotado a R$ 1,8088. Os cortes fazem parte da política de preços da Petrobras que busca acompanhar as cotações internacionais. Dessa maneira, a petroleira reajusta os valores do combustível quase diariamente, em uma variação que depende de fatores como o câmbio e o preço do barril de petróleo. O repasse ou não dos reajustes para o consumidor final depende dos postos. Segundo cálculo mais recente da Petrobras, o preço que a empresa cobra nas refinarias representa menos de um terço (28%) do valor pago pelos consumidores. Em novembro, a ANP chegou a pedir que as principais distribuidoras de combustíveis esclarecessem por que a redução do preço da gasolina nas refinarias não vinha sendo repassada para o consumidor final. Na ocasião, os números sugeriam que os postos vinham aumentando sua margem de lucro. Em novembro, 18% do preço final correspondia aos custos e lucro dos distribuidores e postos de gasolina (contra 14% no mês anterior). Agora em dezembro, essa fatia voltou aos 14%, mas permanece acima de patamares registrados no primeiro semestre. Em maio, por exemplo, era de 12%. Etanol e gás de cozinha Botijões em uma distribuidora de gás de cozinha, em Natal — Foto: Heloisa Guimarães/Inter TV Cabugi Botijões em uma distribuidora de gás de cozinha, em Natal — A ANP também divulga o preço médio do etanol e do gás de cozinha. Na semana terminada em 29 de dezembro, o valor médio por litro do etanol era de R$ 2,823 – o que representa uma queda anual de 3,05%. Já o valor médio do botijão de gás de cozinha terminou o ano em R$ 69,21. Com isso, houve alta de 2,67% em 2018.
Fonte: Lagartense.com
TUDO POR AMOR
15:00 as 18:00
Publicidade
Peça a sua música!
Envie seu Pedido Musical preenchendo todos os dados abaixo:
Atendimento
Segunda & sexta feira - Lagarta/SE
Ligue agora
(79) 3644-1037
Horário de atendimento
08:00 AS 18:00 HS