JENIPAPO FM
Publicidade
Publicidade
CARUARU/PE
Min.
Máx.
Após Trocar Tiros Com Bandidos, PM É Preso Acusado De “Insubordinação”
06/12/2017

Após Trocar Tiros Com Bandidos, PM É Preso Acusado De “Insubordinação”

 

Após a prisão de um cabo da Policia Militar efetuada por um superior hierárquico, está repercutindo nas redes sociais e em blogs de Associações Militares.

O fato aconteceu por volta das 05:30 horas desta terça-feira (05), quando o Cabo M. Souza recebeu voz de prisão de seu superior, o major Eduardo Brandão, logo após um suposto desentendimento entre os militares.

Segundo o Blog da Unica (Associação Militar), “o policial praça e sua guarnição, depois de uma noite de serviço no patrulhamento daquele bairro, às 5:30h trocou tiro com meliantes que assaltavam nas imediações do Conjunto Padre Pedro em uma moto. O resultado foi dois infratores presos, uma arma de fogo apreendida, uma moto recuperada”.

Porém, o que era para ser considerado um ato de bravura, terminou como se fosse uma punição ao militar que acabou preso.  As informações são de que o policial foi repor as munições para retornar para sua casa, quando o oficial teria dito uma frase com desdém, o que acabou irritando o cabo.

Ainda segundo a Unica, logo em seguida teve inicio uma discussão que terminou com a prisão do cabo M. Souza, que recebeu como recompensa por uma noite de trabalho, com troca de tiros e risco de perder a vida, a voz de prisão. A Unica diz ainda que “essas informações chegaram ao blog de forma anônima e através da rede social”.

O flagrante foi lavrado na Corregedoria da Polícia Militar e o cabo foi encaminhado ao Presmil, onde deverá aguardar a audiência de custódia sem data e hora prevista até o momento. O advogado que acompanha o caso é o advogado Raphael Britto que esteve na Corregedoria para garantir a ampla defesa e o contraditório do praça envolvido.

A Associação logo após a prisão do cabo fez alguns questionamentos quanto a situação do militar e qual motivação que o PM tem para continuar combatendo o crime porque ao final, por um simples desentendimento com um superior, acaba preso. “Qual a motivação de um profissional de segurança pública que combate o crime, que vai para seu trabalho, despede-se de sua família e não volta por conta de um bate boca desnecessário e evitável dentro do ambiente de trabalho? Sai para garantir a liberdade das pessoas e não tem garantia de liberdade dentro de sua profissão? Imaginamos o conflito que passa esse bom policial. Ora prendendo criminosos, ora sendo tratado como um dos meliantes que ele prendera e que já devem estar soltos enquanto ele se encontra preso sem ainda ao menos ter chegado em casa para descansar de uma noite de serviço nas ruas do Bairro Santa Maria. Paradoxo vivenciado todos os dias por estes profissionais”.

Um policial militar que pediu para não ser identificado com medo de ser preso, a exemplo do cabo, desabafou: “é tudo muito lamentável e triste”.

O comando da Polícia Militar ainda não se pronunciou sobre o assunto, mas as informações passadas por um oficial são de que o caso será investigado.

Fonte: faxaju
21:00 as 21:00
Publicidade
Peça a sua música!
Envie seu Pedido Musical preenchendo todos os dados abaixo:
Atendimento
Endereço de teste - CARUARU/PE
Ligue agora
(12) 3456-7890
Horário de atendimento
08:00 AS 18:00 HS